Voar

novembro 22, 2006 às 12:41 pm | Publicado em Bukowski | 2 Comentários

Certa noite, não faz muito
tempo
eu sonhei que
podia voar.
quero dizer, só mexendo
os braços e as pernas
eu podia flanar pelos
ares
e voava.
Havia todas aquelas pessoas
no chão,
elas erguiam os
braços e tentavam me puxar
para baixo
eles não conseguiam

senti me como se
mijasse neles.
Eles eram tão
invejosos

tudo que precisava fazer era
treinar do seu modo
até chegar lá
como eu tinha
feito.

Tais pessoas acham
que o sucesso dá em
arvores.

Você e eu,
nós sabemos
mais.

Bukowski

Confissão

novembro 22, 2006 às 12:40 pm | Publicado em Bukowski | 1 Comentário

esperando pela morte como um gato que vai pular na cama
sinto muita pena de minha mulher

ela vai ver este corpo rijo e branco
vai sacudi-lo e talvez sacudi-lo de novo:
e Henry não vai responder.
não é minha morte que me preocupa,é minha mulher
deixada sozinha com este monte de coisa nenhuma.

no entanto eu quero que ela saiba que dormir todas as noites a seu lado

e mesmo as discussões mais banais eram coisas realmente esplêndidas

e as palavras difíceis que sempre tive medo de dizer podem agora ser ditas:
EU TE AMO.

Bucowski

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.