O amor comeu

novembro 22, 2006 às 11:35 am | Publicado em Cordel do fogo encantado, joão cabral de melo neto | 4 Comentários

O amor comeu meu nome, minha identidade, meu retrato
O amor comeu minha certidão de idade, minha genealogia, meu endereço
O amor comeu meus cartões de visita
O amor veio e comeu todos os papéis onde eu escrevera o meu nome
O amor comeu minhas roupas, meus lenços e minhas camisas
O amor comeu metros e metros de gravatas
O amor comeu a medida de meus ternos, o número de meu sapato, o tamanho de meus chapéus
O amor comeu minha altura, meu peso, a cor de meus olhos e de meus cabelos
O amor comeu minha paz e minha guerra,
meu dia e minha noite,
meu inverno e meu verão

Comeu meu silêncio,
minha dor de cabeça,
meu medo da morte.

Do João Cabral de Melo Neto

citado pelo Cordel do fogo encantado

Anúncios

4 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. esse texto é de joão cabral de melo neto

  2. esse texto é de João cabral de MELLO neto

  3. joão cabral de mello neto

  4. Até bem pouco tempo nunca tinha ouvido João Cabral de Melo Neto e agora sinto que perdi muito tempo, ele é viciante ele faz voz verdadeiramente a alma


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: